Palavras de Salvação.

pesquisar

 
Domingo, 05 / 07 / 09

Reconhecimento das Escrituras.

A Palavra de Deus – 9.
Continuação do post anterior.
Jesus Cristo acreditava que as Escrituras eram uma revelação de Deus dada sob a inspiração do Espírito Santo (Veja em Marcos 12.36: “Pois Davi, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu: “O Senhor Deus disse ao meu Senhor: ‘Sente-se do meu lado direito, até que eu ponha os seus inimigos debaixo dos seus pés.’”” - NTLH). Jesus cria na autoridade de todo o Antigo Testamento (Veja em Lucas 24.25-27: “Então Jesus lhes disse: —Como vocês demoram a entender e a crer em tudo o que os profetas disseram! Pois era preciso que o Messias sofresse e assim recebesse de Deus toda a glória. E começou a explicar todas as passagens das Escrituras Sagradas que falavam dele, iniciando com os livros de Moisés e os escritos de todos os Profetas.” - NTLH). Referiu-se a cada uma das suas principais divisões: a lei (Mateus 4.4: “Jesus respondeu: —As Escrituras Sagradas afirmam: “O ser humano não vive só de pão, mas vive de tudo o que Deus diz.”” - NTLH), os livros poéticos (Lucas 24.44: “ Depois disse: —Enquanto ainda estava com vocês, eu disse que tinha de acontecer tudo o que estava escrito a meu respeito na Lei de Moisés, nos livros dos Profetas e nos Salmos.” - NTLH) e os profetas (Marcos 7.6: “Jesus respondeu: —Hipócritas! Como Isaías estava certo quando falou a respeito de vocês! Ele escreveu assim: “Deus disse: Este povo com a sua boca diz que me respeita, mas na verdade o seu coração está longe de mim.” - NTLH).
Jesus aceitou as histórias do Antigo Testamento com verdadeiras. Aceitou os milagres, as profecias e a ética. E não foi uma simples acomodação à crença de sua época, pois permitiu que a Palavra escrita dirigisse Sua missão, fez uso dela para resistir a satanás no deserto e citou-as durante seu momento final da agonia na cruz. Ele sujeitou-se às Escrituras do Antigo Testamento. Portanto, para Jesus, a Escritura antiga era fonte final de autoridade.
Os apóstolos também reconheceram a autoridade final do Antigo Testamento. Ele citaram a Escritura Antiga como apoio aos seus ensinos. Com freqüência apresentaram a fé cristã como cumprimento das Escrituras (Veja em Atos 3.22-25: “Pois Moisés disse: “Do meio de vocês o Senhor Deus escolherá e enviará para vocês um profeta, assim como ele me enviou. Obedeçam a tudo o que ele lhes disser. Aquele que não obedecer será separado do povo de Deus e destruído.” Samuel e todos os profetas que vieram depois dele falaram a respeito destes dias. As promessas que Deus fez por meio dos seus profetas são para vocês. E vocês fazem parte da aliança que Deus fez com os seus antepassados, quando disse para Abraão: “Por meio dos seus descendentes, eu abençoarei todas as nações do mundo.”” - NTLH; em Atos 4.11: “Jesus é aquele de quem as Escrituras Sagradas dizem: “A pedra que vocês, os construtores, rejeitaram veio a ser a mais importante de todas.”” - NTLH; e em Romanos 1.2: “Há muito tempo essa boa notícia foi prometida por Deus, por meio dos seus profetas, e escrita nas Escrituras Sagradas.” - NTLH).
Para os apóstolos, assim como para o seu Mestre, O Antigo Testamento era a Palavra de Deus escrita (Veja Atos 4.25: “Tu falaste por meio do Espírito Santo e do nosso antepassado Davi, teu servo, quando ele disse: “Por que as nações pagãs ficaram furiosas? Por que os povos fizeram planos tão tolos?” - NTLH; em 2 Timóteo 3.16: “Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver.” - NTLH; em Hebreus 10.15-17: “E o Espírito Santo também nos dá o seu testemunho sobre isso. Primeiro ele diz: “Quando esse tempo chegar, diz o Senhor, eu farei com o povo de Israel esta aliança: Porei as minhas leis no coração deles e na mente deles as escreverei.” Depois ele diz: “Não lembrarei mais dos seus pecados nem das suas maldades.”” - NTLH; e em 2 Pedro 1.21: “Pois nenhuma mensagem profética veio da vontade humana, mas as pessoas eram guiadas pelo Espírito Santo quando anunciavam a mensagem que vinha de Deus.” - NTLH).
Continua no próximo post.
Viva Jesus!
Deus lhe abençoe!
publicado por homota às 13:01
Domingo, 10 / 05 / 09

Características da Revelação Especial.

Continuação do post anterior.
A finalidade da revelação especial é levar o homem de volta a Deus, livre do pecado e de suas conseqüências. Na Escritura, Deus vai se revelando aos poucos como Salvador e dando a conhecer os mistérios da redenção. Essa revelação foi também atingindo níveis cada vez maiores no plano espiritual. De Gênesis a Apocalipse podemos notar uma gradação progressiva na revelação.
Não se trata apenas de idéias a respeito de Deus, como conceitos teóricos sobre os atributos da Divindade, mas a apresentação da Pessoa de Deus mesmo e o seu comparecimento junto aos indivíduos para tratar de problemas reais na vida das pessoas. Por isso a revelação visava antes de tudo a comunhão do homem com Deus. Jesus Cristo não somente é o principal meio dessa revelação como também é o tema que permeia toda a revelação (Veja em Deuteronômio 18.15: “Do meio de vocês Deus escolherá para vocês um profeta que será parecido comigo, e vocês vão lhe obedecer.” - NTLH; em Atos 3.22: “Pois Moisés disse: “Do meio de vocês o Senhor Deus escolherá e enviará para vocês um profeta, assim como ele me enviou. Obedeçam a tudo o que ele lhes disser.” - NTLH; e em Lucas 24.27: “E começou a explicar todas as passagens das Escrituras Sagradas que falavam dele, iniciando com os livros de Moisés e os escritos de todos os Profetas.” - NTLH). Portanto Cristo é a perspectiva pela qual a Bíblia deve ser lida e interpretada.
O seu conteúdo foi suficientemente registrado na Bíblia para nós, e é por meio dela que tomamos conhecimento dessa revelação ocorrida no passado e temos nossa compreensão de Deus e de Sua vontade hoje. A Bíblia é a fonte principal da Teologia. A Bíblia não registra toda a revelação especial de Deus ocorrida na história da humanidade (Veja João 21.25: “Ainda há muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem escritas, uma por uma, acho que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos.” - NTLH).
Mas o que ela registra é suficiente para os propósitos de Deus. Também é provável que Israel e todas as pessoas da Bíblia antes de Israel não tenham sido os únicos a receber de Deus a revelação especial. Talvez Melquisedeque, cuja investidura divina foi reconhecida por Abraão, como também o é no Novo Testamento, seja uma prova de como Deus Se revelou também a outros indivíduos e outros povos.
Abimeleque é um exemplo de homem ímpio que recebeu revelação específica de Deus, embora não fosse com propósito redentivo (Veja em Gênesis 20.3: “Mas de noite, num sonho, Deus apareceu a Abimeleque e disse: —Você vai ser castigado com a morte porque a mulher que mandou buscar é casada.” - NTLH).
Os magos do oriente também receberam revelação especial sobre o nascimento de Jesus. Entretanto a revelação bíblica é sem igual pelo seu conteúdo, características e propósito. Por isso todas as nações precisam ouvir Sua mensagem de salvação por meio de Cristo (Veja em Mateus 28.19,20: “Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.” - NTLH).
Viva Jesus!
Deus lhe abençoe!
Continua no próximo post.
publicado por homota às 16:50
Este blog é feito para divulgar a Palavra de Deus, e as doutrinas e fatos da história da Igreja Cristã.

mais sobre mim

Fevereiro 2018

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

últ. recentes

tags

todas as tags

blogs SAPO


Universidade de Aveiro