Os problemas dos homens resultam do pecado. Por causa dele, vivemos num mundo deteriorado. O pecado trouxe uma maldição sobre o mundo todo e a influência satânica fez com que o caos, as guerras, a violência e o desespero se instalassem nele. Conforme o Salmo 51.5, sabemos também que todos os homens já nascem naturalmente pecadores (Romanos 3.23).
Nossos problemas nem sempre são causados pelos nossos pecados pessoais. Muitos deles são causados por forças que se encontram fora do nosso controle. Pode acontecer um desastre natural como uma erupção vulcânica, um terremoto ou maremoto, etc. Ou, talvez, problemas dentro de sua família, tais como doença, morte, dificuldades financeiras, ou outras situações que fugiram ao seu controle. Nesses casos, a raiz dos seus problemas está na maldição que caiu sobre a terra por causa do pecado que Adão cometeu no Éden e não podem ser atribuídos aos pecados pessoais que cometemos.
A Bíblia deixa claro que tanto os crentes piedosos como os pecadores incrédulos poderão enfrentar tais problemas, simplesmente pelo fato de vivermos em um mundo amaldiçoado pelo pecado (Gênesis 3.17). Em 1 João 5.19, a Bíblia nos ensina que nós somos de Deus, mas o mundo inteiro jaz no maligno. Em Mateus 24.4-9 Jesus nos mostra alguns acontecimentos funestos que antecederão a sua segunda vinda.
Mas, por que Deus permite que o seu povo sofra com esses problemas? É verdade que Deus pode nos livrar de nossas lutas. Pode ser que recebamos um milagre de cura, ou então que Deus tenha suprido as nossas necessidades de uma forma milagrosa. Quando isso acontece, ficamos muito agradecidos e felizes. Não obstante, sabemos que, vez por outra, Deus permitirá que experimentemos provações. Ele não faz isso por gostar de nos ver sofrendo. E sim, porque se importa conosco. E o Seu cuidado vai muito além da nossa momentânea provação.
Existe um motivo pelo qual devemos nos alegrar, durante a provação. É que a alegria que temos no Senhor nos fortalece (Neemias 8.10 b), de forma que podemos ser vitoriosos sobre os nossos problemas. Em 1 Pedro 1.6-7 aprendemos que devemos nos regozijar, quando estivermos passando por todo tipo de provação. Nessa passagem Pedro explica que o ouro para ser apurado e purificado, deve ser colocado no fogo. É através das lutas que enfrentamos, que a nossa fé é purificada e refinada. Quando Deus permite que sejamos provados, devemos nos lembrar de que Ele prometeu estar conosco. Em 1 Coríntios 10.13 vemos que Deus não permitirá que sejamos provados além de nossas forças; e, que Ele nos proverá livramento, de sorte que a possamos suportar.
A vontade de Deus é que nos tornemos semelhantes a Jesus. A nossa vida na terra é uma preparação para a vida eterna que teremos no céu. Deus está muito interessado em nos ajudar a amadurecer na nossa experiência com Ele, para que sejamos cada vez mais semelhantes a Cristo. Se encararmos as nossas dificuldades com a atitude correta, Deus as usará para o nosso bem, para desenvolver em nós as características de Cristo.
Em Romanos 8.17,28,29 aprendemos que participar dos sofrimentos de Cristo é um dos aspectos do processo de sermos formados à Sua imagem; que aqueles que amam ao Senhor e confiam Nele para dirigir suas vidas, obterão benefícios espirituais das dificuldades que enfrentam; e, que o propósito de Deus ao fazer com que todas as dificuldades que enfrentamos contribuam para o nosso bem é nos tornar semelhantes ao Seu Filho, afim de que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos.
Paulo expressa muito bem essa verdade em 2 Coríntios 4.7-10: “Temos porém este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos; levando sempre no corpo o morrer de Jesus para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo”.
É o poder de Deus em nós que nos faz capazes de carregar nossos fardos sem nos sentirmos oprimidos, desesperados ou destruídos. E o propósito é que Jesus possa ser revelado em nós! Essa é a nossa gloriosa esperança!
Viva Jesus!
Deus lhe abençoe!
publicado por homota às 17:27