Palavras de Salvação.

pesquisar

 
Sábado, 03 / 02 / 18

A Doutrina dos Anjos.

A Doutrina dos Anjos – 01.

O que deveria fazer um governante bom e sábio se fosse atacado por um inimigo? Se ele realmente importa-se com o seu povo e com o estilo de vida que eles apreciam, então ele terá de resistir ao inimigo. Ele sabe o que acontecerá se o inimigo derrotar o seu governo! De certa maneira tal é a situação no reino espiritual. As forças espirituais diabólicas buscam solapar as nossas defesas, amortecendo-nos a espiritualidade. Só continuaremos seguros, se confiarmos em nosso Deus. Suas forças espirituais muito maiores oferecem-nos ajuda, em nossa resistência ao adversário, o diabo. Portanto, o conflito espiritual forma o pano de fundo sobre o qual estudaremos a respeito dos anjos.

A Natureza dos Anjos. A Bíblia nos ensina em Hebreus 13.2: “Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos”. Nessa referência bíblica vemos algo sobre a natureza dos anjos, pois eles são extraordinários. E, visto que eles são incomuns para nós, um ar de mistério os circunda. Este fato é ilustrado por muitas e muitas vezes, tanto no Antigo como no Novo Testamento.

Ninguém pode ler a Bíblia sem observar que ela postula a existência dos anjos. O que podemos aprender na Bíblia acerca dos anjos? Qual é a sua origem? Quais são as suas características? Encontrando respostas bíblicas para essas perguntas ajuda-nos a entender melhor o propósito dos anjos e a sua significação em nossas vidas. Vamos examinar alguns dos fatos que as Escrituras apresentam, no que se refere à origem (começo) e ás características dos anjos.

Origem dos Anjos.

Quem são os anjos? Os anjos são um grupo ou ordem de seres criados, em número finito, os quais agem como mensageiros ou ministros de Deus. Eles são superiores aos homens em inteligência e em poder. Alguns servem aos propósitos divinos de maneira positiva, através de sua santidade, e também cumprindo voluntariamente a vontade de Deus. Mas outros anjos que se rebelaram contra Deus, ficaram separados dEle para sempre. Essa eterna separação, entre os anjos maus e Deus, ilustra claramente a graça especial de Deus para com os seres humanos pecaminosos, aos quais foi oferecida a salvação por intermédio de Cristo.

O vocábulo “anjos” nas línguas originais em que a Bíblia foi escrita, significa mensageiros. Algumas vezes a palavra mensageiro refere-se a uma pessoa (um sacerdote como em Malaquias 2.7: “Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens procurar a instrução, porque ele é mensageiro do SENHOR dos Exércitos” - RA), ou então é usada em sentido figurado, para indicar agentes impessoais (os ventos, como em Salmo 104.4: “Fazes a teus anjos ventos e a teus ministros, labaredas de fogo” - RA). Visto que essa palavra é usada de diferentes maneiras, precisamos considerar o contexto, em cada ocorrência bíblica do vocábulo, a fim de podermos determinar o seu sentido exato. Geralmente, porém, quando a Bíblia refere-se a anjos, refere-se a certos seres espirituais e sobrenaturais, que figuram como os mensageiros especiais de Deus.

Continua no próximo post.

publicado por homota às 20:26
Segunda-feira, 25 / 12 / 17

Nova Habitação com Deus

 

Salvação inclui a ideia de “novos céus e uma nova terra” para habitação dos remidos (Isaías 65.17; 2 Pedro 3.13; Apocalipse 21.1). Haverá um novo corpo (Romanos 8.23; Filipenses 3.21), não mais desta criação, mas corpo incorruptível, cheio de glória e poder espiritual (1 Coríntios 15.42,44), adaptado à natureza do mundo vindouro. Será um novo estado de vida, em completa bem-aventurança e comunhão com Deus (Apocalipse 7.15-17;21.24). Os remidos serão levados para o reino celestial de Deus (2 Timóteo 4.18).

 

O pecado, entrando no mundo, desfigurou o homem na sua alma e espírito, no seu corpo, no seu mundo e na sua relação com Deus. A salvação, por outro lado, significa o livramento e a restauração do homem e de suas condições de vida em todos os aspectos atingidos pelo pecado. O indivíduo é completamente liberto para uma existência de glória eterna na presença de Deus. O salvo é levado para um novo “paraíso”, onde Deus “com eles habitará, e eles serão o Seu povo, e Deus mesmo estará com eles” (Apocalipse 21.3).

publicado por homota às 18:53
Domingo, 29 / 10 / 17

Ascensão e Exaltação de Cristo.

 

O registro do Novo Testamento mostra-nos que, após quarenta dias de ministério, depois da Sua ressurreição, Cristo ascendeu ou retornou ao céu (Veja em Atos 1.9: “Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos” - RA).

A ressurreição e a ascensão de Cristo estão intimamente na pregação dos apóstolos (Veja em Atos 2.32-35: “A este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis. Porque Davi não subiu aos céus, mas ele mesmo declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por estrado dos teus pés.” - RA; Efésios 1.20: “ o qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais,” - RA; 1 Pedro 3.21,22: “ a qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo; o qual, depois de ir para o céu, está à destra de Deus, ficando-lhe subordinados anjos, e potestades, e poderes.” - RA).

Esses dois eventos são o começo da exaltação de nosso crucificado Senhor e Salvador.

publicado por homota às 01:07
Domingo, 29 / 10 / 17

Contador.

...

contador de visitas

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site
publicado por homota às 01:00
Quarta-feira, 20 / 09 / 17

Todos os cristãos precisam de Teologia.

      

                                                        images1cCc.jpeg

      Durante muito tempo a teologia esteve confinada nos círculos acadêmicos. Sua linguagem técnica e seu rigor científico impediam que o público leigo, não especializado, saboreasse a boa erudição bíblica. A parte que lhe cabia era ouvir longos sermões, que nem sempre atingiam o coração dos ouvintes, muito menos sua mente.

    A distinção entre clérigos e leigos, sem dúvida, contribuiu para o surgimento desse abismo entre a teologia e os não iniciados no saber teológico. O estudo sobre Deus e sua relação com o seu povo foi se tornando cada vez mais propriedade de uma elite intelectual.

      As Escrituras, no entanto, apontam outro caminho. O povo de Deus, e não apenas uma parcela desse povo (os mestres), é chamado de “sacerdócio real”. Esse povo deve anunciar “as grandezas daquele que o chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pedro 2.9). Todos estão obrigados a cumprir a Grande Comissão: fazer discípulos para o Mestre, ensinando-os a obedecer todas as coisas que Ele ordenou (Mateus 28.19,20). Todos devem renovar a mente, para experimentar a “boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12.2). Todos devem estar preparados para “responder a todo aquele que pedir a razão da esperança” que há neles (1 Pedro 3.15). Todos são instados a crescer não apenas na “graça”, mas também “no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2 Pedro 3.18).

     A retomada do ensino bíblico do sacerdócio de todos os crentes, no entanto, não significa que Deus não tenha capacitado especialmente alguns para exercer dons na igreja. O apóstolo Paulo afirma que Deus “designou uns como apóstolos, outros como profetas, e outros como evangelistas, e ainda outros como pastores e mestres” (Efésios 4.11). Esses especialmente capacitados, porém, não deviam guardar para si o depósito do conteúdo da fé. Eles tinham uma missão a cumprir.

publicado por homota às 02:09
Segunda-feira, 04 / 09 / 17

Quem é Jesus.- II.

Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote do Tabernáculo verdeiro, celestial, que não foi feito por mãos humanas, onde Deus habita. Jesus conseguiu esse sacerdócio porque foi chamado por Deus e porque o seu sacrifício foi completo e perfeito. Ele é sacerdote da ordem de Melquisedeque. Não é da ordem levítica, que é transitória. Os sacerdotes levíticos eram da tribo de Levi e descendentes de Arão que foi o primeiro sumo sacerdote de Israel.

Mas Arão cometeu iniquidade contra Deus, fazendo o bezerro de ouro. Além de pecador, era mortal e os sumo sacerdotes da lei, se sucediam uns aos outros, quando morriam,porque eram pecadores. Jesus, nunca pecou e era da ordem eterna de Melquisedeque que foi sacerdote e rei de Salém e abençoou a Abraão que reconheceu a sua divindade e lhe pagou dízimo. E não necessita de sucessor, porque é eterno e a morte já não tem poder sobre Ele.

 
publicado por homota às 03:53
Domingo, 20 / 08 / 17

Quem é Jesus?

Com base na Bíblia, podemos afirmar que Jesus é:

O salvador da sua alma. Basta você crer e aceitá-lo como seu Senhor e salvador.

[ João 3:16 - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ]

Aquele que pode te libertar dos vícios e curar doenças do corpo e da alma. Pode te abençoar e transformar completamente sua vida e a vida de toda sua família.

[ Mateus 11:28 - Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. ]

Mas também é aquele que tem o poder de lançar no inferno todos aqueles que recusarem a crer.

[ Lucas 12 4-5 Digo-vos, amigos meus: Não temais os que matam o corpo, e depois disso nada mais podem fazer.

Mas eu vos mostrarei a quem é que deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, digo, a esse temei. ]

Jesus está vivo e é o único caminho que poderá conduzir o homem até a vida eterna, não há intermediários nem intercessores, creia apenas porque a salvação só existe em Jesus.

publicado por homota às 03:54
Terça-feira, 01 / 08 / 17

Páginas mais visitadas


  1. Entregue o seu problema a Deus. - 65

  2. Conversão, Arrependimento e Fé. - 44

  3. AS Alianças de Deus com os Homens. - 35

  4. O Plano da Salvação. - 27

  5. Deus espera a sua atitude. - 22

  6. Problemas com os filhos: A desobediência aos pais. - 18

  7. Práticas Sexuais Ilícitas:O Adultério e a Fornicação. - 10

  8. Tudo é permissão de Deus. - 7

  9. Jesus é o único Caminho. - 7

  10. Melhor é dar do que receber. - 7

  11. Deus te sustenta. - 5

  12. Palavras de Salvação. - 4

  13. As tentações da riqueza. - 3

  14. Olhando para o alto. - 3

  15. A Redenção do Homem. - 3

  16. Responsabilidades dos filhos, na Família. - 2

  17. Problemas entre os casais. - 1

  18. Deus é o seu renovo. - 1

  19. Cristo como Rei. - 1

  20. Deus, o autor de todo o conhecimento. - 1

publicado por homota às 02:58
Domingo, 02 / 07 / 17

Cristo como Rei.

imagesCA93MF7J

Os profetas do Antigo Testamento falaram de um rei que viria da casa de Davi, para governar Israel e as nações, com justiça, paz e prosperidade (Isaías 11.1-9). O anjo disse a Maria que Jesus seria esse rei (Lucas 1.32.33). Cristo mesmo afirmou que ele era o rei prometido (João 18.36,37). Depois da sua ressurreição, ele declarou seu poder sobre todas as coisas (Mateus 28.18). Na sua ascensão ele foi coroado e entronizado como Rei (Efésios 1.20-22; Apocalipse 3.21). Jesus é rei e já está reinando, porém, não ainda de modo visível aos olhos humanos (Hebreus 2.8), nem de modo pleno (1 Coríntios 15.25-28; Hebreus 10.13). Mas, um dia Cristo estará reinando à vista de todo o mundo (Apocalipse 11.15).

O reino de Cristo no presente se mostra mais na vida das pessoas que a Ele se entregam, e das igrejas, que são as comunidades de seus discípulos. Trata-se, no presente, de um reino espiritual, no coração e na vida do crente, Porém, um dia o reino de Cristo se mostrará em toda a sua plenitude na vida e no mundo, com novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça (2 Pedro 3.13).

Cristo é todo suficiente para a relação do homem com Deus. Ele é o Profeta, o Sacerdote e o Rei do mundo. Através dele podemos ouvir e aprender de Deus; por Ele podemos chegar à presença do Pai e ali permanecer; nele temos segura direção da vida, da nova sociedade e do novo mundo conquistado por ele. Mas tudo isto em uma fase preliminar, que avança para a perfeição, e há de consumar-se na sua vinda gloriosa, no final dos tempos.

 

publicado por homota às 00:25
Sábado, 27 / 05 / 17

Jesus está vivo.

Jesus está vivo e é o único caminho que poderá conduzir o homem até a vida eterna, não há intermediários nem intercessores, creia apenas porque a salvação só existe em Jesus.

Muitas coisas mais podemos afirmar sobre Jesus, procure conhecê-lo melhor, pois ele conhece todas as suas ações, sejam elas boas ou más, conhece seus pensamentos, suas vontades e seus desejos.

Hoje, ele está te oferecendo uma oportunidade que não deve ser desprezada, a oportunidade de conhecê-lo. Pense nisso e não deixe para amanhã a salvação que está sendo oferecida agora.

Que Deus lhe abençoe.

publicado por homota às 03:12
Este blog é feito para divulgar a Palavra de Deus, e as doutrinas e fatos da história da Igreja Cristã.

mais sobre mim

Fevereiro 2018

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

últ. recentes

tags

todas as tags

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro