Palavras de Salvação.

pesquisar

 
Domingo, 26 / 03 / 17

Os Meios de chamamento.

Os meios de chamamento.

O principal meio pelo qual Deus chama as pessoas para a salvação é pelo ouvir a Sua Palavra (Romanos 10.16,17; 2 Tessalonicenses 2.14; Hebreus 3.7,8). A Palavra de Deus se torna um instrumento de ação do Espírito Santo no coração do indivíduo, para gerar fé e conversão. Daí a necessidade que temos de estar ouvindo sempre a Palavra de Deus, e também de pregar e ensinar para que outros possam ouvir também. Além da Palavra, Deus pode se servir dos atos de Sua providência, como atos de bondade (Romanos 2.4; Jeremias 31.3) e de justiça (Isaías 26.9; Salmo 107.6,13), para chamar indivíduos ao arrependimento.

 

A Natureza da Salvação.

O que é a salvação? Entender o que a Bíblia chama de salvação é básico para a fé cristã, porque a salvação representa o fim que se busca alcançar pela fé (1 Pedro 1.9). Nem sempre a salvação é conhecida em sua natureza essencial. Muitas vezes aspectos secundários da vida do crente com Deus, que podem ser chamados de “bênçãos”, são tomados como sendo a essência da salvação; e quando estes aspectos deixam de ser bastante evidentes, a tendência é desânimo ou desilusão na vida cristã. Impõe-se, portanto, saber o que é salvação.

publicado por homota às 03:03
Domingo, 19 / 03 / 17

Quem é Deus.

ÍndiceddES19.jpeg

 

I. Há um só Deus vivo e verdadeiro, o qual é infinito em seu ser e perdições. Ele é um espírito puríssimo, invisível, sem corpo, membros ou paixões; é imutável, imenso, eterno, incompreensível, - onipotente, onisciente, santíssimo, completamente livre e absoluto, fazendo tudo para a sua própria glória e segundo o conselho da sua própria vontade, que é reta e imutável. É cheio de amor, é gracioso, misericordioso, longânimo, muito bondoso e verdadeiro remunerador dos que o buscam e, contudo, justíssimo e terrível em seus juízos, pois odeia todo o pecado; de modo algum terá por inocente o culpado.

Dt.6:4; I Co.8:4,6; I Ts.1:9; Jr.10:10; Jó 11:79; Jó 26:14; Jo.6:24; I Tm.1:17; Dt.4:15-16; Lc.24:39; At.14:11,15; Tg.1:17; I Rs.8:27; Sl.92:2; Sl.145:3; Gn.17:1; Rm.16:27; Is.6:3; Sl.115:3; Êx.3:14; Ef.1:11; Pv.16:4; Rm.11:36; Ap.4:11; I Jo.4:8; Êx.36:6-7; Hb.11:6; Ne.9:32-33; Sl.5:5-6; Na.1:2-3.

II. Deus tem em si mesmo, e de si mesmo, toda a vida, glória, bondade e bem-aventurança. Ele é todo suficiente em si e para si, pois não precisa das criaturas que trouxe à existência, não deriva delas glória alguma, mas somente manifesta a sua glória nelas, por elas, para elas e sobre elas. Ele é a única origem de todo o ser; dele, por ele e para ele são todas as coisas e sobre elas tem ele soberano domínio para fazer com elas, para elas e sobre elas tudo quanto quiser. Todas as coisas estão patentes e manifestas diante dele; o seu saber é infinito, infalível e independente da criatura, de sorte que para ele nada é contingente ou incerto. Ele é santíssimo em todos os seus conselhos, em todas as suas obras e em todos os seus preceitos. Da parte dos anjos e dos homens e de qualquer outra criatura lhe são devidos todo o culto, todo o serviço e obediência, que ele há por bem requerer deles.

Jo.5:26; At.7:2; Sl.119:68; I Tm.6:15; At.17:24-25; Rm.11:36; Ap.4:11; Hb.4:13; Rm.11:33-34; At.15:18; Pv.15:3; Sl.145:17; Ap.5:12-14.

III. Na unidade da Divindade há três pessoas de uma mesma substância, poder e eternidade - Deus o Pai, Deus o Filho e Deus o Espírito Santo, O Pai não é de ninguém - não é nem gerado, nem procedente; o Filho é eternamente gerado do Pai; o Espírito Santo é eternamente procedente do Pai e do Filho.

Mt.3:16-17; Mt.28:19; II Co.13:14; Jo.1:14,18; Jo.15:26; Gl.4:6.

publicado por homota às 01:44
Quinta-feira, 12 / 01 / 17

A Ressurreição.

imagesCARWYKGQ.jpg

 

A obra de nosso Senhor Jesus Cristo teria sido incompleta e a nossa fé seria inútil, se Ele não tivesse voltado à vida (Veja 1 Coríntios 15.5: “ E apareceu a Cefas e, depois, aos doze.” - RA). A ressurreição marcou o término da Sua obra salvífica sobre a face da terra. A ressurreição de Jesus Cristo, portanto, fez o Cristianismo tornar-se distinto de todas as outras religiões e crenças. Nenhuma outra religião pode dizer que o seu fundador deixou o túmulo vazio. Nós, os cristãos verdadeiros, não costumamos reunir-nos no lugar onde jazem os restos mortais de nosso Senhor, porquanto Ele não ficou no sepulcro. Nós o exaltamos como nosso Salvador vivo! Ele venceu a morte! E, visto que Ele está novamente vivo, temos herdado a vida eterna.

A ressurreição de Cristo é a pedra angular da fé cristã. Sem a ressurreição, a morte dEle não teria a menor significação, porquanto foi através dela que mostrou a eficácia de Sua morte, valorizando-a. A respeito disso escreveu o apóstolo Paulo: “... o qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para a nossa justificação” (Romanos 4.25).

publicado por homota às 01:17
Terça-feira, 27 / 12 / 16

...

"Meu filho, não seja dado a adivinhação, pois a adivinhação leva a idolatria. Também não pratique encantamento, astrologia ou purificação, nem queira ver ou ouvir sobre essas coisas, pois de todas essas coisas provém a idolatria (Dt 18. 10,11).

Meu filho, não seja mentiroso, porque a mentira leva ao roubo. Não seja ávido de dinheiro, nem cobice a fama, porque os roubos nascem de todas essas coisas.

Meu filho, não seja murmurador, porque a murmuração leva a blasfêmia. Não seja insolente, nem tenha mente perversa, pois as blasfêmias nascem de todas essas coisas (Jd 15,16).

Seja manso, porque os mansos receberão a terra como herança (Mt 5.5).

Seja paciente, misericordioso, sem maldade, tranqüilo e bom, respeitando sempre as Palavras (de Deus) que você tiver ouvido (ou lido) (Pv 3.1,2; 4.4).

Não se engrandeça a si mesmo, nem se entregue a insolência. Não se junte com os ‘‘grandes’’, mas converse com os justos e os pobres (Pv 3.7; 11.2).

Aceite como boas as coisas que lhe acontecem, sabendo que nada acontece sem o consentimento de Deus."

(Fonte: Didaqué)

publicado por homota às 19:49
Terça-feira, 06 / 12 / 16

...

contador de visitas

Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site
publicado por homota às 17:11
publicado por homota às 00:46
Terça-feira, 06 / 12 / 16

O Arrependimento.

imagesCA93MF7J

 

Arrependimento é o primeiro passo que se requer na salvação. Sem ele não há salvação. Os profetas do Antigo Testamento pregaram o arrependimento, implícito na idéia de conversão, como uma exigência básica de Deus para o livramento do povo (Deuteronômio 30.10;“se deres ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos, escritos neste Livro da Lei, se te converteres ao SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração e de toda a tua alma.”; Jeremias 8.6: “Eu escutei e ouvi; não falam o que é reto, ninguém há que se arrependa da sua maldade, dizendo: Que fiz eu? Cada um corre a sua carreira como um cavalo que arremete com ímpeto na batalha”; Ezequiel 18.30: “Portanto, eu vos julgarei, a cada um segundo os seus caminhos, ó casa de Israel, diz o SENHOR Deus. Convertei-vos e desviai-vos de todas as vossas transgressões; e a iniqüidade não vos servirá de tropeço”).

Arrependimento foi também o ponto alto na pregação de João, o Batista, como exigência do reino de Deus (Mateus 3.2:Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus”; Marcos 1.15: “ dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho”).

Jesus Cristo seguiu a mesma linha de pregação do Precursor, requerendo o arrependimento dos homens para a entrada no reino de Deus (Mateus 4.17: “Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus”; Lucas 13.3-5: “Não eram, eu vo-lo afirmo; se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis. Ou cuidais que aqueles dezoito sobre os quais desabou a torre de Siloé e os matou eram mais culpados que todos os outros habitantes de Jerusalém? Não eram, eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis”).

publicado por homota às 00:37
Sábado, 05 / 11 / 16

Porque Nosso Senhor tornou-se homem?

HJc

 

Devido o nosso estado limitado, nunca seremos capazes de entender plenamente por que razão nosso Senhor tornou-se homem. O que poderia ter motivado o Filho de Deus a vir à terra, tornando-se parte de uma raça qu havia caído no pecado, vendo-se cercado pela inveja e pelo ódio dos homens?

Em primeiro lugar, Deus não poderia morrer. E era necessário que houvesse um sacrifício sem defeito, pelo pecado. Visto que a humanidade inteira compõe-se de indivíduos pecadores, Deus tornou-se carne a fim de prover o sacrifício perfeito, pagando a penalidade imposta ao pecado (Veja Hebreus 2.9: “vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem”. - RA). Em segundo lugar, através da encarnação, Jesus revelou o Pai à humanidade, em toda a Sua inatingível excelência e beleza espiritual (veja em João 14.7-11). Em terceiro lugar, ao tornar-se homem, nosso Senhor nos forneceu um exemplo apropriado (Veja 1 Pedro 2.21-25). Quando examinamos as Suas reações diante da codição humana, somos capazes de nos identificar com Ele, reconhecendo que o grande alvo da vida cristã é a semelhança com Cristo (Veja em Romanos 8.29: “Porquanto, aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” - RA).

publicado por homota às 00:09
Terça-feira, 25 / 10 / 16

O pecado original.

imagesCA93MF7J

 

Conforme já vimos, Deus criou o homem sem qualquer natureza pecaminosa, deixou-o em um meio ambiente ideal, e providenciou tudo para a satisfação de todas as suas necessidades. Deus deu a Adão uma mente poderosa e ocupações abundantes para nelas dispender o seu tempo e energias. Também deu a Adão uma ajudadora apropriada para servir-lhe de companheira. Em seguida, o Criador decretou algumas regras simples a serem observadas, advertindo a Adão e Eva sobre as consequências da desobediência. Então entrou em íntima comunhão com aquele primeiro casal.

O aviso dado por Deus a Adão e Eva era um teste simples. Em meio às provisões e privilégios abundantes, foi-lhe negada uma única coisa: o fruto de uma certa árvore. Esse teste tinha por propósito mostrar a obediência ou desobediência deles à vontade do Senhor. Adão e Eva não foram criados como autômatos para viverem para a glória de Deus sem qualquer escolha. A vontade deles inclinava-se para Deus; mas, visto que eles tinham o poder de aceitar ou rejeitar essa inclinação, poderiam exercer sua livre vontade e fazer uma escolha deliberada. Essa capacidade é uma condição necessária para um teste dessa natureza.

publicado por homota às 19:42
Quarta-feira, 19 / 10 / 16

Meu Redentor vive

imagesCARWYKGQ.jpg

 

Jó, certa vez, fez uma linda declaração que diz assim: “Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra”. Quando Jó fez essa declaração, ele estava muito doente, seus familiares mais chegados tinham todos morrido e suas finanças – até então ele era um homem muito rico – tinham acabado. Jó estava doente, falido e solitário. Mas quando você lê o livro de Jó, você percebe em momento algum ele blasfemou. Para Jó, sua fé não estava baseada nas coisas materiais e nem nele mesmo; mas em Deus, seu Redentor.

Jó confiava no Senhor que criou os céus e a terra e assim devem ser todos os que creem no nome de Jesus. A Bíblia diz que Jesus Cristo é nosso Salvador e Redentor. Nele “temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça”. Ainda que seja muito difícil o momento que você vive hoje, faça como Jó e deixe todos os inimigos da sua alma envergonhados. Declare em alto e bom som: “Eu sei que o meu Redentor vive”. Creia: Ninguém poderá tocar a sua vida. Ele tudo pode e tem o controle de todas as coisas. Descanse Nele.

publicado por homota às 23:18
Domingo, 09 / 10 / 16

EM DEUS PONHO A MINHA CONFIANÇA

images1aodsf

 

A Bíblia registra uma bela declaração no salmo 56, que mostra a total confiança do salmista em Deus. Diz assim: “Em Deus ponho a minha confiança e nada temerei. Que me pode fazer o homem mortal?”. Se você tem sido atacado por seus inimigos, é exatamente nesse momento da sua vida que você mais deve confiar em Deus. Porque, como diz a Palavra, você não precisa ter medo desses inimigos que o dia inteiro tentam te atacar. E mesmo que eles sejam numerosos, você pode confiar no Deus Todo-Poderoso pra lhe dar livramento. Creia que Deus fará justiça! O Senhor tem tomado nota de todas as suas lágrimas. Quando você pedir ajuda a Ele, os seus inimigos fugirão. E a você só restará agradecer, render a Deus ações de graças. Porque é Ele que o salva da perseguição, da angústia. Lembre-se: Deus guarda aqueles que nEle confiam.

publicado por homota às 00:22
Este blog é feito para divulgar a Palavra de Deus, e as doutrinas e fatos da história da Igreja Cristã.

mais sobre mim

Março 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

últ. recentes

tags

todas as tags

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro